segunda-feira, agosto 11, 2008

Por dentro...

- não precisas de pensar...
-não precisas de organizar ideias...
-sem preocupações e com liberdade...
-assim sentes, sonhas e crias.
Perdida na escuridão....Até que se avista uma luz...é o principio do resto da minha vida. É uma nova esperança...É um novo era uma vez. É o virar da pagina. É o começar de novo.
Sozinha mas com uma nova esperança parto em busca da felicidade. Neste novo principio novas portas se abrem e o simples desejado é concretizado. O passado continua presente apesar da luta para o esquecer. Mas há mais força dentro de mim e aos poucos vou encontrando caminho.
É necessário tornar-me boa e auto suficiente. É necessário ser a pessoa mais importante no meu mundo. É necessário percorrer este caminho sozinha. Tem que ser assim!
Eis que reparo que estas la. Como te atraí tão rápido? Reparei logo em ti. Senti vontade de estar contigo. Mas não fiz nada para que tu estivesses la. Como adivinhaste? Será que sentiste o mesmo que eu senti? Foi magia? (sorrio) Até parece que foi isso! O teu olhar é tão especial, tão diferente! Gostava de saber o que pensas, o que achas de mim. O teu olhar sorri para mim. Das- me atenção e tratas-me tão bem. (sorrio de novo) Nascerá amizade? Admiração? Por momentos até penso que poderá nascer amor.
Gostava de apagar todo o passado de vez.Gostava de começar uma nova historia. Sei que tenho um caminho a percorrer sozinha mas a falta "daquela" companhia aparece, por vezes... Penso que podes ser tu. Mas será isto fragilidade? Não posso ceder... Coloco-te defeitos que nem sei bem se os tens. Fujo de ti nem sei bem porquê. Tão habituada a que julguem as minhas escolhas que tenho medo que condenem esta (se te escolher e arriscar). Não posso. Estou muito frágil. Não consigo. Fujo!
O passado volta a assombrar. Oh não! Desaparece, por favor. Deixa-me. Já sofri tanto. Não quero mais. É aqui que me apercebo realmente da minha fragilidade. Caio de novo. Quando é que isto tem fim??? Mas ao mesmo tempo apercebo-me que tu estas la. Estas la sempre para me proteger. Mas não és o único. De repente vejo que atraio olhares de ternura na minha direcção. Oh como tinham razão! Eu tenho mais é que ser feliz e não estou mais sozinha...
Aproximo-me de quem me da atenção. A minha fragilidade sempre o pediu. Tu que me aceitaste tão bem foste rejeitado. Rejeito-te. Tenho medo de ti. Não quero sofrer mais. És desprendido, és diferente, és de risco...E tenho medo que julguem uma eventual escolha pela tua parte...Ao mesmo tempo és o amigo, o companheiro, quem eu preciso. Ás vezes consegues ser irritante... Á s vezes não te suporto. Não me ias fazer tão feliz assim...Acho que não. Fujo de novo!
Gosto da atenção que outra pessoa me da e ao mesmo tempo quero apagar o passado com um novo presente. Estou confusa. Sinto-me bem mas ao mesmo tempo...Não foi isto que eu sonhei. hesito, avanço. Torno a hesitar...Avanço e lembro-me de ti. Como estas furioso por não olhar para ti... Como tu me queres...quererás mesmo?
Como estas tão furioso por eu ter estado com alguém que não és tu! Afinal o que sentes por mim? Tenho de me concentrar mas não consigo... Tas com cara de forte mas ao mesmo tempo transpareces fragilidade. Ah como és importante! Porque fujo tanto de ti? Como as minhas lágrimas escorrem... te quero abraçar. Por favor abraça-me! É tão bom! Não me largues por favor. Ah como gosto tanto de ti! Amigo.
De quem gosto mais? Em tom desesperado quero começar uma historia. Com quem?São os dois tão diferentes. Gosto dos dois de maneira tão diferente mas ao mesmo tempo nenhum é o meu sonho para uma nova historia...Quero uma nova historia mas vocês são apenas a perfeição de uma amizade. Ah mas nenhum de vocês quer isso...Não, amizade não. E eu só posso escolher um...ou nenhum.
Tanta agitação! Algo vai acontecer e eu desconfio...Por favor não faças isso...Por favor eu não consigo...Eu não consigo fugir desta vez. Porque estas a fazer isto? Eu não sei como reagir. Eu ainda não decidi. Por favor...Oh como é um acto tão lindo...Oh como é um sonho! Mas tu não és o meu sonho. Nenhum é o meu sonho porque eu estou presa a um passado que já não existe. Oh porque é que não te aceito? Com esse teu jeito desajeitado, desalinhado, despreocupado...Que flores tão lindas reflectem a tua tristeza! Não devia eu sonhar isto? Mais uma vez rejeito-te e fujo.Escapo-me da escolha. Nem com isto consigo.
Por favor não te separes de mim. Não quero ficar sem ti. Sei que quero que sejas aquilo que não queres ser. Mas eu não te posso perder...Estas a fugir de mim. Que desespero! És o amigo e não passaras disso. Amigo perfeito mas não perfeição noutros horizontes. Doí tanto ver-te sofrer. Oh...Pequenino anda . Quero tanto cuidar de ti.
Eis que me decido...Pode não ser de mais maneira nenhuma, posso não começar uma nova historia mas é com o teu sorriso que também sorrio...

3 comentários:

Tony Madureira disse...

Olá,

Lindo post.
Escreves muito bem. Parabéns!


Beijinho

JOTA ENE ® disse...

Grande post, reitero o k diz o tipo de cima, escreves bem.

Å®t Øf £övë disse...

Anabela,
Nunca te esqueças que o medo é inimigo da felicidade, e mesmo que não te sintas preparada, lembra-te que normalmente as grandes histórias de amor nascem quando nós menos esperamos, e menos preparados nos sentimos. Não olhes para trás, para quê fazê-lo? Se para a frente é que é o caminho.
Bjs.